Como podemos melhorar a flacidez sem cirurgia?

August 9, 2017

Atualmente existem métodos não invasivos que podem aumentar a firmeza do terço inferior da face naturalmente. Os fios tensores são, em parte, protagonistas desta revolução estética. Digo revolução porque até há poucos anos atrás, se um paciente pretendesse melhorar o terço inferior da face tinha de submeter-se a uma intervenção cirúrgica agressiva. No entanto, hoje, com o chamado " LUNCH REJUVENATION " ou rejuvenescimento da hora do almoço podem obter-se resultados elegantes e discretos, combinando várias técnicas não invasivas.

Infelizmente, com a idade quase tudo cai. No rosto, assiste-se a um deslocamento dos tecidos no sentido inferior, devido a mudanças que ocorrem nos músculos, gordura e ossos da face. Estas alterações tornam-se mais evidentes no terço inferior da face e linha mandibular, a qual perde a sua definição.

Recentemente vária empresas comercializam uma nova geração de fios tensores que exercem uma ação mecânica nos tecidos, permitindo o seu reposicionamento e um efeito lifting sem a necessidade de realizar uma intervenção cirúrgica. Existes vários tipos de fios tensores: simples, farpados, com cones, uni ou bidireccionais, etc.

Os fios tensores apresentam dois efeitos:

  1. Tensão mecânica, observada imediatamente após o procedimento.

  2. Ativação dos fibroblastos que conduz a uma secreção acrescida de colagénio em torno dos fios criando-se uma nova rede que contribuirá para manter os tecidos numa posição superior .

O material dos fios utilizados é frequentemente polidioxanona ou ácido poliláctico. Ambos os materiais são seguros e capazes de produzir novo colágenio. Contrariamente ao que pensam as pacientes, a sua colocação não é nem invasiva, nem traumática. O trabalho é sempre intradérmico e não colide com as estruturas profundas, o que não é o caso de outros modelos de fios, nomeadamente todos os fios permanentes.A ação dos fios tensores é tanto mais visível e harmoniosa quando se procede concomitantemente à restauração de volumes com a utilização de ácido hialurónico e ao relaxamento da musculatura facial com toxina botulínica.Importa, contudo ressalvar que estas técnicas descritas não permitem a obtenção de resultados semelhantes a um lifting cirúrgico, mas sim resultados mais subtis, pelo que é essencial que o paciente tenha expectativas realistas.

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload